Nkrê un Son más Son...

quarta-feira, março 12, 2014

Slogan podia ser Tolerância Zero


Pessoalmente, não curti muito o slogan "Homem que é Homen não bate em Mulher".

Entendo que pode também induzir a várias outras leituras. Muitas outras, até pode reforçar o machismo e o poder masculino. Sobretudo no nosso contexto, quando é comum se ouvir "homi ke homi pa sai na largu...".
Pode-se perguntar, será que há homem que é mulher? E isto levaria de certeza a outras discussões...

O Slogan podia ser "Violência contra a Mulher - Tolerância Zero" e explicitar consequências.
Seria poderoso a meu ver, ouvir do Primeiro Ministro, do Líder Parlamentar do MPD, do Batchart, e demais participantes:

"Se bateres numa mulher pagas 30 dias de serviço voluntário numa escola, num hospital, ou numa comunidade", ou "vais direto para a prisão" ou "perdes a mão". Epa, estas sugestões, já estou a ver vão contra os direitos humanos. E estamos fritos de novo.

É hora de, para, além da verdade, haverconsequência. Chega de apenas verdades. Avancemos para a consequência que é o que falta.

Senão tudo isto, continua apenas como mais uma "boa" campanha.! Enfim, para ficarmos em 1º no ranking de violência contra a mulher.

Aproveito ainda para deixar uma nota que recebi de um profissional nesta àrea:

"...achei muito bem a forma como colocaste..pode produzir muito mais confusão na cabeça das pessoas e reduz o significado da VBG..me parece muito pobre a forma como abordaram...e a violência psicológica que é muito mais nefasta com graves sequelas? e a SEXUAL?. É tolerância zero mesmo...sabemos de figuras públicas que cometem VBG..é tudo uma palhaçada... e o pior q vão ser colocadas grandes outdoors"


Sem comentários:

Follow Us @soratemplates