domingo, março 31, 2013

O Kluster dos Hankais 3

Posted by with 1 comment

sexta-feira, março 29, 2013

Momentum!

Posted by with No comments

Gostemos ou não, contra ou a favor, o Oval Office em Washington é a sala das grandes decisões na catedral do poder que é a Casa Branca.

Penso ser importante, e marca um momentum decisivo, a visita do Primeiro Ministro José Maria Neves a convite do Presidente Obama. E isto a acontece muitos, mas muitos anos depois de Aristides Pereira ter sido recebido por lá.

Gostaria mesmo era de saber em detalhe a agenda. A nossa.

segunda-feira, março 25, 2013

Lendo a democracia com lente clara!

Posted by with No comments
O quadro faz uma tentativa para mostrar os paises agrupados por tipo de regime. Interessante ver que 25 paises estão classificados como "Full Democracies" e que o dobro, 51, estão no grupo de "Authoritarian regimes".

O que este quadro, a meu ver, nunca há de dizer, é que a grande maioria dos 25 em "Full democracies" são os mentores e os financiadores dos "Authoritarian regimes".

Ou não?


quinta-feira, março 21, 2013

As minhas Palavras no dia da Poesia!

Posted by with No comments
Por que razão 
a Arte 
em Cabo Verde
não cria 
Movimento?

Por que razão
não há 
Movimento da Arte 
em Cabo Verde?

Será que 
nas nossas cabeças
não há 
realmente 
movimento
nem arte?

Para quando 
a primeira pedra 
da nossa Tropicália, minha gente!


ê tempu pa da
pa busca pa dividi
ê tempu pa más dedus
pa cria um mesmu ton
um Son kompiladu
má ê tempu pa da
pa fazi un grandi onda
ê tempu pa más dedus
pa tra di mesmu luz
um Son kompiladu
n´krê um Son
más Son



A Música perde a voz e o charme de Emilio Santiago!

Posted by with No comments

(1946 - 2013)

segunda-feira, março 18, 2013

Di Zezé pa Zeca Nha Reinalda

Posted by with No comments

Na charmi di bu timbri
tem mistériu ki ka tem na Ministériu
tem perfume ki ta dexas ku ciume
Natural, Universal
Na esplendor sem Nbaixador
Chei di notas dja nota
Mes ka ta tchiga na bu nota...


Poema que Zezé leu ao irmão Zeca no dia da homenagem no CVMA 2013.

Hey Jude - Eternizando a música!

Posted by with No comments

sexta-feira, março 15, 2013

Humor Criolo em dia de fumo!

Posted by with No comments

quarta-feira, março 13, 2013

Monte Cara ou Cara do Monte?

Posted by with No comments

Monte de Boa Entrada visto de Cova Furtado
Fonte

Melhor ser Cara do Monte :) para o bom sono de muitos!

Plantar!

Posted by with No comments

No dia em chegam 3 Cruzeiros de uma sentada, plantei 5 árvores.
Rogo ao  fumo branco que há de sair de um telhado do Vaticano, para que faça florescer o turismo por aqui e, claro, que as minhas árvores também cresçam.

É que tem tanto jogo contra!


terça-feira, março 12, 2013

A máquina do fumo branco!

Posted by with No comments

Neste momento estou em dúvida se o mais importante é esta máquina ou o Papa.

Os bastidores do vaticano constituem sem dúvida das maiores curiosidades da humanidade.

Vale a pena ler tudo e isto http://www.ionline.pt/boa-vida/luis-miguel-rocha-papa-se-meta-banco-vaticano-nao-se-aguenta.

quinta-feira, março 07, 2013

Vénias para Sir Malaquias

Posted by with No comments

Perdemos um músico com alma e de extrema simpatia! Devia ter o título de Sir Malaquias...

Que Março é o nosso?

Posted by with No comments



Águas de Março - Letra - TOM JOBIM

É pau, é pedra, é o fim do caminho
é um resto de toco, é um pouco sozinho
é um caco de vidro, é a vida, é o sol
é a noite, é a morte, é um laco, é o anzol
é peroba do campo, é o nó da madeira
cainga, candeia, é o Matita Pereira
É madeira de vento, tombo da ribanceira
é o mistério profundo
é o queira ou nao queira
é o vento ventando, é o fim da ladeira
é a viga, é o vao, festa da cumeeira
é a chuva chovendo, é conversa ribeira
das aguas de marco, é o fim da canseira
é o pé, é o chao, é a marcha estradeira
passarinho na mao, pedra de atiradeira

Uma ave no céu, uma ave no chao
é um regato, é uma fonte
é um pedaco de pao
é o fundo do poco, é o fim do caminho
no rosto o desgosto, é um pouco sozinho

É um estrepe, é um prego
é uma ponta, é um ponto
é um pingo pingando
é uma conta, é um conto
é um peixe, é um gesto
é uma prata brilhando
é a luz da manha, é o tijolo chegando
é a lenha, é o dia, é o fim da picada
é a garrafa de cana, o estilhaco na estrada
é o projeto da casa, é o corpo na cama
é o carro enguicado, é a lama, é a lama
é um passo, é uma ponte
é um sapo, é uma ra
é um resto de mato, na luz da manha
sao as aguas de marco fechando o verao
é a promessa de vida no teu coracao

É pau, é pedra, é o fim do caminho
é um resto de toco, é um pouco sozinho
é uma cobra, é um pau, é Joao, é José
é um espinho na mao, é um corte no pé
sao as aguas de marco fechando o verao
é a promessa de vida no teu coracao

É pau, é pedra, é o fim do caminho
é um resto de toco, é um pouco sozinho
é um passo, é uma ponte
é um sapo, é uma ra
é um belo horizonte, é uma febre terca
sao as aguas de marco fechando o verao
é a promessa de vida no teu coracao

É pau, é pedra, é o fim do caminho
é um resto de toco, é um pouco sozinho

É pau, é pedra, é o fim do caminho
é um resto de toco, é um pouco sozinho

Pau, pedra, fim do caminho
resto de toco, pouco sozinho

Pau, pedra, fim do caminho,
resto de toco, pouco sozinho.

quarta-feira, março 06, 2013

Boss AC featuring Mariza - Alguém me Ouviu (Mantém-te Firme)

Posted by with No comments

Não me resta nada, sinto não ter forças para lutar
É como morrer de sede no meio do mar e afogar
Sinto-me isolado com tanta gente à minha volta
Vocês não ouvem o grito da minha revolta
Choro a rir, isto é mais forte do que pensei
Por dentro sou um mendigo que aparenta ser um rei
Não sei do que fujo, a esperança pouca me resta 
É triste ser tão novo e já achar que a vida não presta
As pernas tremem, o tempo passa, sinto cansaço
O vento sopra, ao espelho vejo o fracasso
O dia amanhece, algo me diz para ter cuidado
Vagueio sem destino nem sei se estou acordado
O sorriso escasseia, hoje a tristeza é rainha
Não sei a alma existe mas sei que alguém feriu a minha
Às vezes penso se algum dia serei feliz
Enquanto oiço uma voz dentro de mim que diz..

Chorei
Mas não sei se alguém me ouviu
E não sei se quem me viu
Sabe a dor que em mim carrego e a angústia que se esconde
Vou ser forte e vou-me erguer
E ter coragem de querer
Não ceder, nem desistir eu prometo

Busquei
Nas palavras o conforto
Dancei no silêncio morto
E o escuro revelou que em mim a Luz se esconde
Vou ser forte e vou-me erguer
E ter coragem de querer
Não ceder, nem desistir eu prometo

Não há dia que não pergunte a Deus porque nasci
Eu não pedi, alguém me diga o que faço aqui
Se dependesse de mim teria ficado onde estava
Onde não pensava, não existia e não chorava
Sou prisioneiro de mim próprio, o meu pior inimigo
Às vezes penso que passo tempo de mais comigo
Olho para os lados, não vejo ninguém para me ajudar
Um ombro para me apoiar, um sorriso para me animar
Quem sou eu? Para onde vou? Donde vim?
Alguém me diga porque me sinto assim
Sinto que a culpa é minha mas não sei bem porquê
Sinto lágrimas nos meus olhos mas ninguém as vê
Estou farto de mim, farto daquilo que sou, farto daquilo que penso
Mostrem-me a saída deste abismo imenso
Pergunto-me se algum dia serei feliz
Enquanto oiço uma voz dentro de mim que me diz... 

Tento não me ir abaixo mas não sou de ferro
Quando penso que tudo vai passar parece que mais me enterro
Sinto uma nuvem cinzenta que me acompanha onde estiver
E penso para mim mesmo será que Deus me quer
Será a vida apenas uma corrida para a morte?
Cada um com a sua sina, cada um com a sua sorte
Não peço muito, não peço mais do que tenho direito
Olho para trás e analiso tudo o que tenho feito
E mesmo quando errei foi a tentar fazer bem
Não sei o que é o ódio não desejo mal a ninguém
Há-de surgir um raio de luz no meio da porcaria
Porque até um relógio parado está certo duas vezes por dia
Vou-me aguentando, a esperança é a última a morrer
Neste jogo incerto que o resultado não posso prever
E quando penso em desistir por me sentir infeliz
Oiço uma voz dentro de mim que me diz... Mantém-te firme

Letra: AC Firmino
Música: AC Firmino \ Tiago Machado

Produzido por AC para Mandachuva, Lda
Produção executiva por Nuno Rafael e AC

Voz convidada: Mariza
Programações : AC
Edições Adicionais: Nuno Rafael 
Arranjos, Orquestração e Piano Acústico -- Tiago Machado
Contrabaixo - Carlos Barretto
Violino - Tiago Neto
Violino - Jorge Teixeira
Viola - Rui Fernandes
Violoncelo - Teresa Rombo
Guitarra Portuguesa - Bernardo Couto 

Gravado nos Estúdios Valentim de Carvalho, Paço D'Arcos por Tiago Sousa e no Estúdio Praça das Flores, Lisboa por Artur David e Luís Delgado

Misturado no Estúdio Valentim de Carvalho, Paço D'Arcos por Nelson Carvalho e Nuno Rafael

Mariza gentilmente cedida por World Connection

Gravação gentilmente cedida por Filipa Palha - Associação Encontrar-se - Movimento UPA (Unidos Para Ajudar)

Música incluída no álbum "Preto no Branco" de 2009


No Pants Subway Ride

Posted by with No comments


Created and Produced by Charlie Todd / Video produced by Deverge / music by Tyler Walker On Sunday, January 13th, 2013 tens of thousands of people took off their pants on subways in 60 cities in 25 countries around the world. In New York, our 12th Annual No Pants Subway Ride had over 4,000 participants, spread out over six meeting points and ten subway lines. Enjoy the video first and then go behind the scenes with our mission report and photos.

Conheça o http://improveverywhere.com/.

terça-feira, março 05, 2013

"Ocupações Temporárias" - Mindelo dia 7

Posted by with No comments

Regionalização

Posted by with No comments

"O caso de São Vicente como região natural apaixona-nos, como nativo, como cidadão e como estudioso. A sua Cidade do Mindelo, entre a chegada dos ingleses, em meados do século XIX, e a sua partida, em meados do século XX, apresentou características de Cidade-Estado, em que avultavam: um comportamento urbano claro e assumido; uma arquitectura com muitos ângulos de especificidades; uma vida cultural criativa e original; e um pólo de desenvolvimento com grande capacidade de atracção dentro e fora do país. Ela é jóia histórica e patrimonial que infelizmente não escapa à anatematização e à sanha dos predadores do PAICV em tempo de campanha eleitoral e de nivelamento das culturas insulares."

sexta-feira, março 01, 2013

Lendo os Jornais!

Posted by with No comments

"A punição deste País está cegueira colectiva, a falta de capacidade crítica e de acção que nos afecta a todos como colectivo. O problema deste país é o Medo e a falta de Solidariedade. O verdadeiro problema deste país é que, para alguns, o facto de eu ser deputado de um partido de oposição torna este texto sem credibilidade. A verdade neste país é que a realidade dá-me razão independentemente do partido pelo qual fui eleito deputado nacional. É também o facto da democracia estar em sério perigo devido à lógica dos lobbies instalados dentro das próprias máquinas partidárias que impedem a renovação de ideias e modus operandi, algo que se reflecte na baixa actividade parrlamentar, no nível infantil dos debates do plenário da Assembleia Nacional e na tremenda crise de liderança quer da classe política, quer da própria sociedade civil."

"O grande logotipo deste país é que se este texto fosse sobre alguma fofoca sentimental,
alguma revelação íntima sobre a minha vida privada ou a de alguém conhecido todos partilhariam
por e-mail e redes sociais...mas como é sobre o nosso colectivo...fechamos o jornal e seguimos em frente na marcha dos generais..."

Artigo de Opinião no Expresso das Ilhas - O País e o Tempo.