sexta-feira, agosto 26, 2011

Crença do Tio Ntoninho

Posted by with 1 comment

O meu tio Ntoninho acredita que muitos dos nomes famosos de Hollywood e da fama mundial são pessoas do Fogo que foram para os States e depois do cheiro da ribalta mudaram os seus nomes, negando assim os nomes pelos quais eram conhecidos na Djarfogo.

Deixo aqui alguns dos muitos exemplos:

Nome                                 Nome na Djarfogo
1. Shakira                           Djokina
2. Celine Dion                     Celina di nha Joana
3. Mariah Carey                  Maria Carrera
4. Jonas Brothers                Irmãos Janotas
5. Justin Bieber                   Doly Justino
6. Bioncé                            Bia di Lulucha
7. Michael Jackson             Miguel Jacinto
8. Britney Spears                Brigite Spriti
9. Amy Winehouse             Emilia di Cá Manecon
10. Anah Montano             Ana di Cabeça Monti

Nota: Favor ler na Kriolo di Fogo

Steve Jobs - Um visionário

Posted by with No comments

Steve Jobs. Um visionário que facilitou o nosso tempo através da sua inteligência e criatividade.
Deixa a Apple por razões de saúde e muitos são aqueles que lamentam esta retirada. A industria sabe bem o porquê. Trata-se de um cérebro que não pára.
Produtos marcantes da nossa época como o iPhone, iPod, iTunes, iPad, e filmes como Toy Story, A Bug’s Life, Monsters, Inc., Finding Nemo, The Incredibles, Cars and Ratatouille são algumas das "brincadeiras" que Steve criou.

Tranquilidade a este homem.
Mais sobre Steve Jobs
http://www.allaboutstevejobs.com/
http://www.apple.com/pr/bios/steve-jobs.html

quinta-feira, agosto 25, 2011

A estética de Kathársis

Posted by with No comments


"Em Outubro de 2009 nasce Katharsis, um projecto multidisciplinar que nasceu da vontade de explorar através de linguagens artísticas os debates sobre o Tarrafal e o preso político ideológico.

Trata-se essencialmente de uma homenagem a esta condição que infelizmente é actual. Homenageia-se os homens perseguidos, torturados e encarcerados; as mulheres, mães e filhos, esposam e viúvas, filhos, órfãos, vítimas que, estando em liberdade, sofrem o mesmo castigo infligido por déspotas e regimes totalitários.

Katharsis é uma instalação, é o cruzamento entre linguagens artísticas e de olhares dos criadores, um convite à reflexão sobre a condição humana."

Este trabalho fino, pensado e realizado por César Schofield, com performances de Sori Araújo nos agita emocionalmente .
O projecto merece ser visto e revisto em salas de grande porte, pequeno porte, bairros, nas ilhas e ainda ser levado ao mundo. Um trabalho estético para ajudar a compor o mosaico de conteúdos fundamentais produzidos em Cabo Verde e por "criolos".

Mais informação aqui.


segunda-feira, agosto 22, 2011

Presidente na Zona

Posted by with No comments

A nação Caboverdiana, de norte a sul e na diáspora, de forma clara, alto e em bom som, disse que quer Jorge Carlos Fonseca como Presidente da Républica.

Zona foi o melhor candidato, sobretudo na segunda volta, e mais, foi o candidato que realmente QUERIA ser Presidente. Esta mensagem passou e a votação foi em massa.
Mais uma vez, a tal democracia faz história em Cabo Verde.
Desejo felicidades ao Presidente e à Primeira Dama.

sexta-feira, agosto 19, 2011

O meu Boulevard!

Posted by with 2 comments


Este é o meu Boulevard. A rua reclama ser de facto um boulevard. Será que vai poder ser um dia?

sábado, agosto 13, 2011

O voo do meu Cientista Caboverdiano

Posted by with No comments



...há pessoas que sonham e fazem...estas são pessoas especiais.

Innovation

Posted by with No comments


"Plenty of robots can fly -- but none can fly like a real bird. That is, until Markus Fischer and his team at Festo built SmartBird, a large, lightweight robot, modeled on a seagull, that flies by flapping its wings. A soaring demo fresh from TEDGlobal 2011."

Fonte: http://www.ted.com/talks/a_robot_that_flies_like_a_bird.html

domingo, agosto 07, 2011

Indicadores da Modernidade Crioula

Posted by with 1 comment

Não há como não aceitar que a modernidade já chegou a CV e está finkadu na raíz.

Uma observação sem luneta nenhuma e sem nenhum tipo de especialidade académica permite-nos citar algumas instituições que são típicas da construção moderna made in CV.

Vão então algumas:

1. A violencia generalizada, a corrupção, a manipulação e o terrorismo político
2. A bala perdida, as gangs e Thugs
3. A desordem e o descaso burocratizados
4. A falta de civismo e a irresponsabilidade
5. O tráfico de drogas e armas
6. A pedofilia e o Tráfico de Crianças
7. A prostituição Chic
8. A violência contra a mulher
9. A Ausência da autoridade
10. O enriquecimento duvidoso e a pobreza extrema

11. e ainda o perigoso "isso não tem nada a ver comigo"


Sociedade Caboverdiana dja ratcha...

Conversa entre Colbert e Mazzarino no Reinado de Luís XIV

Posted by with No comments


Conversa entre Colbert e Mazzarino (Reinado de Luís XIV) Sobre Cobrança de Impostos Traduz o Presente

Diálogo entre Jean Baptiste Colbert e Julles Mazzarino sobre cobrança de impostos no Século XVII, durante o Reinado de Luís XIV,  traduz a actualidade da estratégia da administração fiscal no Século XXI.

Jean Baptiste Colbert e Jules Mazzarino: cobrança de impostos durante o reinado de Luís XIV em França (Séc. XVII).
A Luís XIV é atribuida a célebre frase: "L'État c'est moi" (O Estado sou eu),

Jean-Baptiste Colbert (Reims, 29 de Agosto de 1619 - Paris, 6 de Setembro de 1683) foi um político francês, ministro de Estado e da economia do rei Luís XIV. Instalou o Colbertismo na França, onde teve uma grande importância no desenvolvimento do mercantilismo ou da teoria mercantilista, bem como das práticas de intervenção estatal na economia, que o mercantilismo advocava

Jules Mazarin, nascido Giulio Raimondo Mazzarino e conhecido como Cardeal Mazarino, (Pescina, 14 de julho de 1602 -- 9 de março de 1661) foi um completo estadista italiano radicado na França que serviu como primeiro-ministro da França de 1642 até sua morte

E a história repete-se no Século XXI.

Diálogo entre Colbert e Mazarino durante o reinado de Luís XIV:

Colbert: Para encontrar dinheiro, há um momento em que enganar [o contribuinte] já não é possível. Eu gostaria, Senhor Superintendente, que me explicasse como é que é possível continuar a gastar quando já se está endividado até ao pescoço?

Mazarino: Se se é um simples mortal, claro está, quando se está coberto de dívidas, vai-se parar à prisão. Mas o Estado... o Estado, esse, é diferente!!! Não se pode mandar o Estado para a prisão. Então, ele continua a endividar-se... Todos os Estados o fazem!

Colbert: Ah sim? O Senhor acha isso mesmo? Contudo, precisamos de dinheiro. E como é que havemos de o obter se já criámos todos os impostos imagináveis?

Mazarino: Criam-se outros.

Colbert: Mas já não podemos lançar mais impostos sobre os pobres.

Mazarino: Sim, é impossível.

Colbert: E então os ricos?

Mazarino: Os ricos também não. Eles não gastariam mais. Um rico que gasta faz viver centenas de pobres.

Colbert: Então como havemos de fazer?

Mazarino: Colbert! Tu pensas como um queijo, como um penico de um doente! Há uma quantidade enorme de gente entre os ricos e os pobres: os que trabalham sonhando em vir a enriquecer e temendo ficarem pobres. É a esses que devemos lançar mais impostos, cada vez mais, sempre mais! Esses, quanto mais lhes tirarmos mais eles trabalharão para compensarem o que lhes tirámos. É um reservatório inesgotável.

quinta-feira, agosto 04, 2011

Sobre a Audiacção na Casa da Música

Posted by with 1 comment

Apresentei ontem, o tema "Música de Cabo Verde nos anos 70 e 80" na Casa da Música a convite da Lúcia Cardoso.

Procurei falar de:

1. Do contexto em que surge "Os Tubarões", e dos seus fundadores como Zezé Barbosa, Duia, Chindo, Fortinho e Mike

2. Kaká Barbosa, que como compositor ainda antes da 1975 compôe a música Somada, gravada em 82 pelos Tubarões

3. Grupo musical Pó di Terra que eu, meu irmão Adriano, Benny Hopffer, Totó Tavares, Djony e Manú, tínhamos em Assomada, e que era a base do grupo de teatro liderado por Caló Querido, Chichu e outros

4. Caló Querido, e dos colegas como Betinho Barbosa, Chichu, Barrusco e outros que com ele compuserem as músicas de intervenção como Tchon di Morgado e Forti Trabadja pa Alguem, gravadas pelos Tubarões em 1978

5. Grupo Abel Djassi, do qual fui fundador em 1978 e da sua actividade até 1982, juntamente com Antero Veiga, Albertino, Carlos Modesto, Karim Duarte, Jorge Pima, Victor Bettencourt, Mário Lúcio, Zé Mario, Dedas e Calú

6. Grupo Broda que em França, entre 1975-1975 gravou um disco que a meu ver regista o dedo na corda característico do que viemos a conhecer de Katchas posteriomente

7. Kolá, grupo emblemático composto por Tei Santos, Antero Barbosa, Tolas, Teck, Pinúria e Dani, que entre 1975 e 1978, muda o som em Mindelo

8. Norberto Tavares e do seu "Volta pa Fonti" que em 1979, surge como uma viragem importante e contagia vários outros músicos e grupo.

9. Outras pessoas que viram, "estiveram no local", como do competente Pé di Galo por exemplo, que segundo consta era o "manager" dos instrumentos dos Tubarões. Ou ainda do papel que teve Tony Lima junto da malta da rua Cândido Mendes, pelo facto de trazer músicas de Dakar para ouvirem

Ainda,

10. Mostrei os comentários de pessoas como Antero Simas, Santos e Mitos Elias sobre vários momentos deste período

10. Aproveitei a presença do Magra, elemento importante do Bulimundo para relembrar temas como Bulimundo e Santo António la Belém.

11. Ouvimos as músicas ou trechos conforme os momentos apresentados, enfim quis passar ao lado daquele debate tipo quem foi antes, ou o dono da coisa, para mostrar que há protagonistas vários e que na maioria dos casos a fogueira da criação estava um pouco por todo o lado.

Um obrigado à Lúcia e Viva a Casa da Música...

Faço questão de também divulgar isto...bronze em Matemática

Posted by with 1 comment

"A aluna Arlene Aláize Gomes Silveira, da Escola Salesiana do Mindelo, conquistou   medalha de Bronze nas primeiras Olimpíadas de Matemática da Lusofonia, que decorreram na cidade de Coimbra, em Portugal, de 20 a 31 de Julho. O aluno Hélio Mota, da Escola Secundária Olavo Moniz do Sal, recebeu uma menção honrosa."

Lembrar do Presidente Aristides Pereira

Posted by with No comments

Numa altura em que estamos numa campanha tão baixo astral acontece um azar enorme com o Presidente Aristides Pereira. Meus votos de recuperação mesmo, deste que foi e será das maiores referências em termos de figura de Estado deste País.

Pergunto se os candidatos se dignaram em mandar uma mensagem para desejar melhoras ao homem.

segunda-feira, agosto 01, 2011

Audiacção - Coisas da Lúcia Cardoso

Posted by with No comments

A Lúcia me desafiou para isto, e achei que não podia recusar. Até para poder apreender mais.

Vem aí AUDIACÇÂO...coisas da Lúcia!