sexta-feira, março 25, 2011

Carta Aberta ao Tó, Mário e Abraão numa sexta à tarde!

Caros amigos,

Quis esta sexta 25, que vos enviasse esta carta curta e aberta.

Caro Tó,



Acredito que tens muito a dar a esta nova etapa do ensino superior.
Acredito ainda que a grande aposta é fazer de imediato coisas que merecem, para além de outras discussões, coragem e sobretudo muita criatividade.
O Ministério em si, terá que nascer novo, inovador. Se se quiser, um tipo de outsider dentro da própria burocracia do governo. Um "lead by example", no sentido de estabelecer parâmetros institucionais que falam a língua das referências e melhores práticas internacionais. A meu ver isto poderá vir a dar uma grande legitimidade para guiar todo segmento do ensino superior.
Use a tua grande capacidade de comunicação para gerares as alianças tão necessárias para as mudanças estruturantes que se impõem e que sociedade reclama. Pelo bem dos nossos filhos e dos outros.

Caro Mário,


Penso que o teu desafio maior é seres generoso e gerares um ambiente institucional tão intenso que permita de vez, a explosão da Cultura nos seus mais variados segmentos. Ouvir, guiar e potenciar os agentes culturais podem ser keywords fundamentais para a estratégia do novo Ministério e Ministro da Cultura. Permita o sucesso e reconhecimento da Cultura e de seus criadores com a forma inteligente e cheia de classe que conseguiste para o teu próprio sucesso como artista.
Tenha em conta, de que na verdade o teu grande staff são os agentes culturais, as empresas e a sociedade. Esta banda se bem conduzida pelo maestro Mário Lúcio, terá a capacidade de gerar as condições instrumentais para a tal economia da cultura de que tanto se falou.
Preste assim atenção, quem sabe, ao ritmo do teu Mar di Tarrafal a esta evidência que são as potencialidades ambulantes em Cabo Verde.

Caro Abraão,


De ti espero a energia de sempre, no Parlamento. Leve os teus quadros, fale da arte e da tua forma de a ver. Mas sobretudo, leve um outro software do diálogo parlamentar. Aquele que foge do dejá vu, decorado, teleguiado e sobretudo que seja longe do lugar comum. Inaugure finalmente a era da Internet no Parlamento de Cabo Verde. Brigue por um website do parlamento, influencie os deputados para a utilização dos recursos que hoje estão a um click para melhor exercerem a representação e sobretudo permitirem o accountability, do qual em regra escusam-se de fazer. Crie o teu próprio canal on line.
Proponha leis, quem sabe uma com o teu nome, como em outras paragens. Denuncie os crimes contra o património cultural, bem expostos no Bianda.
Enfim, não vire as costas a um dos valores sagrados que deve ser a confiança das pessoas.

Para terminar, já agora, Senhores Ministros e Sr Deputado, como caboverdiano deixo o meu reconhecimento pela ousadia e coragem por aceitarem tarefa difícil e muitas vezes ingrata num País como o nosso.

Desejo-vos muita sáude, sucessos e espero que durante este percurso nunca percam o humor que reconheço em todos vós.

Um grande abraço a todos

Djinho Barbosa

Related Articles

3 comments:

pura eu disse...

Assino em baixo...
no meu caso, tenho pena por uma razão: a lista dos entrevistados é que diminui.

Anónimo disse...

Senhor Doutor, olhe só o português porque caso contrário começo a duvidar de quem sai da sua universidade. Não se pode começar um texto com "De ti espero" e nas frases seguintes escrever "brigue", "crie", "proponha"... olhe os tempos dos verbos. Caso contrário, está como os deputados... falam, mas na hora de ver quem é bom...
Antonio d´Almeida (tonydalmeida@gmail.com)

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.