terça-feira, outubro 05, 2010

KK Demokratikus

Posted by with No comments

Convencionou-se já chamar de "virose" à calamidade que de tempos em tempos aparece nesta cidade e manda para a lona quase tudo e todos.

Aceita-se já com "absoluta normalidade" quando os anchors aparecem às 8 da noite, para nos dizerem: "uma virose e blá blá blá".

Fica-se impotente ao ver crianças sofrendo nas filas da clínicas, centros de saúde e hospital.
As mais grandinhas já perguntam: mamá kusé ki nteni?

Devíamos era ter a coragem para lhes dizer que a cidade ultrapassou a barreira de som em matéria de higiene.
Sinhores (com "i" mesmo) de A a Z contribuem para esta situação, com chichizadas largadas em tudo quanto é local, restos de lixo voam de Prados e outras atitudes que a nossa democracia aceita na boa.

Para não ficar anónimo, atribuo ao implacável vírus o nome de KK DEMOKRATIKUS, pois todos pagam em alguma medida por esta lixeira social que se vai construindo.


Reacções:

0 comentários: