Facebook
O Son varia com a L´Atitude.

terça-feira, maio 23, 2006

Gamboa 2006 - Brevíssimas Notas


Gamboa 2006 como evento, este ano "pariu" umas coisas interessantes.
1.Achei inteligente as ideias da Agenda Cultural "Riba Praia", o "Praia.Mov e outras iniciativas. Plateau, como espaço viu nascer a cidade merece no meu entender o ano todo eventos, para que as pessoas saiam à rua para sentir a sua cidade. A cultura e seus eventos é o instrumento para isso.

2. Estive muito pouco tempo na "areia". Deu para ver o Djingo, este grupo que vai dar que falar. "Watch them"...Mereciam era um som à altura das boas músicas que levaram.
Esperava mais do Bulimundo. Afinal, rapazes? E novas composições?

3. No espaço chamado "Palco 2", me surpreendeu a grande batukada das "criolas" do Shukayaya de São Vicente, convidadas para abrirem o concerto de Mário Lúcio.
Mário Lúcio, que fez uma boa actuação, apresentou 4 temas novos...aliás coisa típica de festivais lá fora...

4. Li no asemana on line que o festival foi um sucesso e o público foi levado ao delírio com o naipe de artistas que actuaram...

5. Valeu mesmo o almoço e a feira de gastronomia. Será que aqueles restaurantes não podem ficar lá para sempre...ou então nos fins de semana!!!

Enfim, sem poder dizer mais, foi mais um Gamboa. Posted by Picasa
Share:

sexta-feira, maio 19, 2006

Amen Na Nha Xintidu de Danny Spínola

Posted by Picasa
CONVITE
A Câmara Municipal da Praia e o autor têm a honra e o prazer de convidar V.
Excia para o lançamento do livro Amen Na Nha Xintidu de Danny Spínola, no
próximo dia 18 de Maio, pelas 18h30, na Sala do Munícipe da CMP.

PROGRAMA
Abertura
Sessão de música com Daniel Rendall
Performance do autor acompanhado da guitarra de Pedro Moreno
Share:

quarta-feira, maio 17, 2006

Um conceito de peso - Praia.Mov


3 contentores? Sim, contentores.
Um no ar suportado por dois em paralelo no chão.
A composição vista de cima deve parecer um H. Tomo-o como HOLOFOTE.
Entendo que um grande HOLOFOTE deve ter iluminado César Cardoso e Nuno Lobo para chegarem à proposta.
Segundo meu colega Djassi Fonseca (man, why you´re hidding that bass skills from me…), devem ter passado por um “hard thinking process”.

Surge assim um vão, uma escada, 3 acessos, luzes, e …uma exposição singular de estruturas/fotografias/imagens em plena Praça da cidade.

Este é de facto o Praia.Mov uma proposta inovadora e sobretudo ousada que expõe a dinâmica urbana da Praia através das lentes de César mais o convidado Camilo, nas “galerias metálicas” montadas por Nuno.

Boa exposição para se ver passeando num espaço que já vem quase abandonado.
Parabéns César, Nuno e Camilo. Posted by Picasa
Share:

terça-feira, maio 16, 2006

Um Olho Xatiadu Si


A pessoa que está por detrás deste olho, manifestou abertamente, como parece ser seu hábito, que a música Un Batuku Xatiadu do Cd Trás di Son a tocou.

Queria também “blogamenti” retribuir o gesto e agradecer por ter dedicado algum do seu tempo para ouvir o tema dedicado a Santiago.
Em nome de Princesito, Kim, Raul, Kizó, Paulino que tocaram comigo a música e já agora de todos que fizeram o Trás di Son envio um abraço cheio de sons para ela.

Mais uma vez…

ka por si
ki mi n´naci negru
n´fazedu scrabu
n´ganadu marmi
goci djan ganha...

fica screbedu
na céu di mundu
ma nós ê más forti
ki pedra diamanti
nton nu ta limia
Posted by Picasa
Share:

Princesito na São Vicente - Nota


Nresebi un konvite pa partisipa na Gala NÔS MUZKA na Sanbisenti na dia 29 di Maio.
Mi éra "uniku son di santiagu" prizenti na kel strinba pavilion.
Nkanta un Finason ki txoma MAR; k'e un mistura di batuku, koladera e hip hop.
N´foi kumpañado pa bons musico entri es, Bau,na um ambiente di nproviso, que sugundo un di kes musico, un mumentu di altu astral.
Públiku aplaudi n´'munti bes na meio di músika. kada musico tivi si momentu de nprovisu ku ses respetivo aplauso. Na fi m um grandi aplausu ki dexan sábi tánbi.

Na hotel Portu Grandi nda un toki di um hora e tal, un kusa mas intimu kunpañado pa Vamar Martins más tres jovens músikus.
Un ómi subi na palku na mei di consertu é papia uns kusas sabi ki dexa tudu argen imocionadu. Na fin é fla ma el é un di kes donu di otel P.Grandi, m'é un grandi onra reseben na Sanbisenti. Un gostu ospran na si Otel.
Es pidin pan torna voita.
Na juñu anti di nba lisboa fasi un X toki, nta da un saitu di Corason di Kauverdi pa da un OrkiShop "SpreSon di Santiagu".

Pa Princesito
email: radiofesta1@hotmail.com Posted by Picasa
Share:

sábado, maio 13, 2006

Stieve Andrade - Secção da Musica


Stieve pidi pa dexa tu ouvintes di Seccção da Musica ma ês sabadu, na primera hora, ê sa ta bá mostra modi kê ambiente di tudu espaço ki ta fazedu musica ao vivo na Praia. Clima i conversa di maltas ki sta na tocatinas na noti di praia.

Na segunda hora, tema sta bá ser sobre próximo festival di Gamboa. Programa, artistas e otus kusas kenti. Ta prometi. Posted by Picasa
Share:

sexta-feira, maio 12, 2006

Casa da Cultura - Back to the Roots


1. A Casa da Cultura levantou voo, está de câmara na mão mais a sensibilidade necessária a fazer um autêntico “back to the roots”. Um encontro directo e livre com protagonistas/anónimos da cultura. Um conceito "Djazzy". No programa de ontem, 11 de Maio, Abraão Vicente deu voz a pessoas para as quais a cultura vive-se no dia a dia. Pessoas para as quais a Tabanca sempre esteve na moda. Apenas querem é continuar a poder sentir e fazer Tabanca. Faltam tambores, cornetas, uniforme, mas não a vontade de fazer. Enfim vale a pena ouvir o discurso sobre a cultura também na origem, onde a “coisa” é cozinhada.
2. Pelo menos em Santiago, “nta mora li” dja pega. Fica a impressão de que para além do simples dizer “nta mora li” as pessoas, crianças, jovens e velhos de alguma forma se identificam também com o que estão a ver.
Ou seja, Cabo Verde e sua gente na TV.
3. Fico a imaginar se o programa ganhar a capacidade e mobilidade necessárias para, seguindo esta abordagem, mostrar todos os cantos de Cabo Verde que realmente fazem cultura…Asi, tudu ilha ta mora li... Posted by Picasa
Share:

Feliz Volta - Frase Infeliz


1. Son di Santiagu agradece a volta de Matilde e de Lantuna.
Afinal há coisas que passam a ser “entidade” e criam expectactiva.
Suponho que muita gente, mas muita mesmo, tem estado à espera da volta dos posts,
Sempre oportunos e cheios de conteúdo de Lantuna.
Que agua bastante caia nas “purple leaves”…


2. Frase Infeliz
"As cantoras da pequena ilha de Cabo Verde disputam para suceder a Cesária Évora. Após dois anos de carreira, Mayra Andrade, nome pronunciado por todos, surge como a favorita". In MondoMix

Son di Santiagu agradece ainda os comentários de Lantuna sobre o “grande achado” de Mordomix. Dá ideia de que a única coisa que os artistas em Cabo Verde ambicionam é o trono da Cesária - sobretudo as nossas artistas mulheres. Ou que estamos a jogar um “championat de music” para eleger a “sucessora”. Ainda por cima com Júri em Paris.

Tudo isto para dizer que esta lógica assenta-se no que tenho chamado a “teoria do Funil” em que só passa um de cada vez. Ou seja, em Cabo Verde o brilho dos artistas, sobretudo no plano internacional não pode se compor sob uma forma de espectro. Um leque, uma grande banda de artistas. Terá que ser um(a) de cada vez. Ou senão, um leque tímido. Com 3 ou quatro, mas em velocidades muito diferentes em termos de promoção.
Aliás, Paulino Vieira vem chamando atenção para isto.

3. Em Cabo verde existe já uma grande diversidade em termos artisticos. Pode estar é contida. Criando condições, e com uma politica de promoção cultural decente, de certeza irão surgir talentos que será surpresa geral.
O que aconteceu há dias com Lúcia Cardoso!!! Simplesmente surpresa geral. Mas exemplos há mil.
Uma voz que reside silenciosamente em Assomada de nome Annie é um outro caso.

4. Epa! O que é que o Som da Mayra tem a ver com o da cesária? De que sucessão é que se está a falar? Posted by Picasa
Share:

quinta-feira, maio 11, 2006

Apresentação da Revista Pré-Textos

Posted by Picasa


Convite
A Associação dos Escritores Cabo-verdianos tem o prazer de convidar a todos a assistirem à apresentação do primeiro número da II Série da Revista Pré-Textos em homenagem à escritora Orlanda Amarílis, no próximo dia 12 de Maio, pelas 19:00H no Espaço K em Palmarejo.

Programa

Abertura - Presidente da AEC - Dr. Corsino Fortes

Director da Revista
Danny Spínola

Sessão de música e Poesia com:

Daniel Rendall
Fátima Bettencourt
Ana Rita Reis
Magra e Zé Pedro
Danny Spínola
Share:

quarta-feira, maio 10, 2006

Assomada Noturna - Percursos da memória, trilhos da nação



"...neste livro de José Luís Hopffer Almada, Assomada Nocturna, a que o autor quis regressar – metaforica e geograficamente – numa atitude de inusitada convocação simultaneamente lírica, de dominante elegíaca, e épica, de dominante conativa. Isto é, no processo de rememoração do passado da infância e juventude, o sujeito faz a celebração de um grupo, não propriamente através do que realmente tenha acontecido, mas sim através de uma vivência fictícia, isto é, através da significação da lembrança do vivido."

"Este poema é, assim, um hino a uma Assomada original em que a “comunidade” era, de facto, o produto de um desideratum que existia performativamente... "

"Esta Assomada Nocturna acaba, por ser, afinal, um convite ao conhecimento da geração daqueles meninos que mais não são metonímia da caminhada do país, Cabo Verde."

Por Inocência Mata - Professora da Faculdade de Letras de Lisboa
Queluz, 25 de Novembro de 2005

Son di Santiagu convida a todos para uma leitura completa do texto em http://zehopfer.blogspot.com Posted by Picasa
Share:

sexta-feira, maio 05, 2006

Lúcia Cardoso Canta na Casa Cor de Rosa

Posted by Picasa

LUCIA Cardoso - Um banho de canto


1. O concerto de Lúcia Cardoso, para os que realmente gostam de música, gostam do canto, da lírica e da melodia foi um encanto. Ou um espanto.
Surpreendeu de certeza a muita gente não só pela voz que consegue, mas pela capacidade de interpretar versos lindíssimos. Pudera, Lúcia decidiu não fazer o mais fácil, cantar coisas fáceis. Como ela mesma disse, escolheu o reportório do mais clássico do MPB (Vinicius, Tom Jobim, Baden Powel, Chico Buarque e outros) pelo “desafio do ritmo e das harmonias”. Bem dito. Acrescentava, pelos temas que são. Que a Lúcia continue esta viagem no filão da boa música brasileira, afinal muito desse filão é completamente “desconhecido” do nosso “público”. Foi acompanhada por Ricardo de Deus (Piano - uma performance à Ricardo), Raul “Houss” (Percussão) e Tó Tavares (Violão).
Obrigada pelo concerto e pelo “Canto de Osanha”.

2. Parabéns ao pessoal da Casa Cor de Rosa por esta iniciativa e por dar um sinal de que este espaço pode ser útil para se fazer eventos culturais. Que venham mais centenas…

3. Muita gente atrapalhou o concerto. O camera-man que achou que tem o tempo que entender para as imagens, os telemóveis que tocam, as mantenhas e claro as pessoas (VIPs até) que chegam com um hiper atraso, entram na sala e desequilibram todo um ambiente. Estas pessoas querem realmente ver e sentir o concerto, ou vão porque vão?
Share:

quinta-feira, maio 04, 2006

Magra e Zé Di Diola no CC Português



Magra e Zé di Diola vão estar hoje no CCP às 19 horas.
Serão interpretados temas de vários nomes importantes da música universal como Earl Klugh, Paco de Lucia entre outros.

O dueto de cordas vai prestar ainda neste concerto um tributo ao mestre do violão Tazinho. Posted by Picasa
Share:

quarta-feira, maio 03, 2006

Batuku - Alma de um Povo



Onti dipos di odja i viaja ku documentário di Julião na TCV, Son di Santiagu fica convencido ma Princesito debi tem razon cantu ê fla:

"...nkre kunbida tudu ken ki ten ruspetu pa batuku, pa lembra ma batuku é um palabra ki ka ten traduson. Na kualker lingua, tenpu o spasu é debi ser senpri BATUKU e nunka batuki nen batuque..." Posted by Picasa
Share:

Pesquisar neste blogue

Categories

Popular Posts

Blog Archive

Visitors

Copyright © O Son varia com a L´Atitude | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com | Distributed By Blogger Templates20