quarta-feira, novembro 15, 2006

Vamos Liberalizar!

Posted by with 2 comments

Pois é minha gente, o mote é vamos liberalizar. Liberalizar a palavra liberar, liberalizar a escrita, liberalizar o pensamento. Liberalizar a imprensa. Vamos ousar. Liberalizar quer dizer assumir um compromisso sério (não necessariamente aborrecido, fanático e engravatado) com a discussão de ideias e a prática de liberdade de imprensa.

Creio que muitos ainda subvalorizarmos o valor e o papel social que os blogs têm na construção de novos valores, de novas opiniões. Vamos liberalizar porque o sistema está viciado, porque temos de assumir que os nossos jornais de papel carecem de sangue novo e a cada dia que passa insultam nossa inteligência com os mesmos jogos políticos de sempre. Vamos liberalizar porque os jornais online oficiais não sao independentes. Vamos abolir esses textos imensos, cheios de citações e palavras caras e escrever em seu lugar algo começado por “Eu penso que...”. Vamos liberalizar minha gente porque nós podemos, porque pensamos, porque temos opinião.

Vamos dar conteúdo aos blogs. Vamos liberalizar o pensamento neste país porque basta de brincar às escondidas. Vamos por em causa os batidos clichés de sempre. Quando seremos capazes como membros da sociedade civil e não como aprendizes de políticos, de pedir a cabeça de alguém por incompetência? Porque é vergonhoso o anonimato, porque somos cúmplice desta mesmice que se tornou a nossa morabeza.

Quem escreveu “nó kemá nôs morabeza”??
Pois bem, tem o meu apoio 100%.


Abraão Vicente
trapitchicana@hotmail.com Posted by Picasa
Reacções:

2 comentários:

Anónimo disse...

Concordo consigo em quase tudo, menos na vil frase de que "o anonimato é vergonhoso".

SAbe porquê?

Leia então o que enviei ao Liberal:

Vi que Liberal não publicou o meu anterior texto, que era mais um "conselho", uma Assessoria de borla! Continuo e mais uma vez, é mais um conselho, que publicam se quiserem.

Estou chateado com este jornal que é Liberal, so de nome, pois não conhece o fundo da filosofia liberal. Mas, estou chateado ainda mais, porque, mesmo não sabendo, é este jornal que vai dando uma grande contribuição para este povo entrar na sociedade aberta e livre.

Infelizmente, os homens do Liberal, não estudam. Limitam-se apenas a repetir fantasias e falacias, sem um fundamento filosofico. Chamar ao leitor cobarde, vilão e velhaco, não é digno de um jornal Liberal.

Isto porque este jornal tem a faca e o queijo na mão, com poder discricionario de publicar ou não. Logo se ha um leitor que derrapa, o jornal pode pura e simplesmente não publicar, não seguindo portanto pelo caminho tortuoso de ofender o leitor.

Mas como disse, este jornal não estuda e é por isso que ficou bloqueado em termos de conceitos politico-filosoficos.

Este jornal não conhece a historia do anonimato e do pseudonimo do pensamento filosofico ocidental. Senão vejamos: sabe este jornal que Erasmo, Montesquieu, Descartes, Goethe, Hobbes e tantos outros publicaram no anonimato?

Sabe este jornal o que é a filosofia da identidade? A filosofia do free speech? A FILOSOFIA dos direitos individuais e das liberdades? Duvido.

Pois bem, convido este jornal a ouvir filosofos que saibam destas tematicas para aclarar os seus leitores. Digo filosofos e não pessoas com uma licenciatura no ramo. Um filosofo e alguém que estudou filosofia são duas coisas diferentes.

Sem esquecer, juristas que percebam da informação e comunicação e do direito Penal. Que tal convidar o jurista Casimiro? Ou o penalista Jorge Carlos Fonseca?

Para vos falar de pseudonimos que tal o Joao Varela, o maior poeta pensador que este pais ja teve?

Seguindo o raciocinio deste jornal, Cabral era um covarde, Pedro Cardoso também, e Eugénio Tavares igualmente, porque todos usaram pseudonimos.

Sem falar no prolixo Joao Vario, um eximio do pseudonimo.

E para leituras, este jornal deve ler ainda as teses de Gia Lee: adressing Anonymous Messages in Cyberspace... R Seltzer the way of the web: anonymity for fun.. of community e ainda Karina Rigby Anonymity must be Protected.

Como vêem não me limito a dizer que é assim ou não é assim: avanço argumentos de peso e livros. Sim livros, porque não se aprende apenas lançando o nariz para o ar!

Por ultimo, alguém que escolhe o pseudonimo ou o anonimato, tem as suas razões e este jornal parece desconhecer ainda a historia do jornalismo povoada de grandes acontecimentos desvendados por causa do anonimato. Ja se esqueceram do Garganta funda e Watergate?

Ja vos tinha dito que é assim que quero dar a minha contribuição, porque precisamente quero ser um Desconhecido, sem Protagonismos. Quero provocar debates, sem colher louros e dinheiro e fama...

Anónimo disse...

Acho que o puto encontrou um interlocutor de peso! Mesmo que ele não tenha nome, mesmo que se escude no anonimato, o que conta é o debate.

Eu defendo que temos que ter gente capaz para debater a nossa cultura, a nossa arte, a nossa musica, seja o autor assinar ou não, até porque eu por exemplo apesar do nome de Abraão e da sua foto, não o conheço, por isso a sua assinatura não quer dizer nada. O que interessa é o que ele diz: a mensagem. E é verdade que ele diz coisa com coisa, assim como o que assina com X!

Kriol Pur