TV Matters a lot!

1:54 da manhã Angelo Barbosa 4 Comments


Tenho tido a impressão que realmente a TV pública em CV é a RTP Africa.
É que por exemplo, vai-se aos bancos (que agora têm tv para entreter as filas demoradas) ouve-se "trânsito intenso na segunda circular", nos "botecos-garagem" que agora são aos montes ouve-se "o escandalo da liga portuguesa..." e mais "na boca tardi" ouve-se "o primeiro ministro José Socrates recebeu o Diector da casa Pia" e assim vai.
Ou seja, ela está presente quase que 24 / 24 na vida dos caboverdianos.



Será que tem que ser assim? Pessoalmente, não acho que temos o nosso dia a dia na televisão. Os bairros, as pessoas, a cultura, a nossa tapadinha...
Porque esperar até às 8 da noite para ainda por cima termos, às vezes, 35 minutos de noticias (que incluem aquelas que a RTP já passou!)

Uma pessoa de bom humor costuma dizer-me que há a RTPimpa e a RTCimba.
Uma coisa é certa, TV matters a lot! Posted by Picasa

You Might Also Like

4 comments:

Anónimo disse...

O problema não é a RTP Africa. O problema é não termos uma televisão publica.

NÃO VAMOS INCRIMINAR A RTP POR FAZER O SEU TRABALHO!

Quanto mais televisões, mais Radios, mais jornais, MELHOR!

So entre esse MAIS, não se vê a nossa televisão publica.

Anónimo disse...

Faltou-me um que no meu anterior post...

So que entre esse MAIS...

Anónimo disse...

tenho um remédio para esse mal da tv; ouvir radio, mas não a estatal que sofre dos mesmos males que a tv;
o remédio é ouvir a rdp africa;

ou entao a nova radio de informação, rfi, frança internacional, de manhã às 6 horas locais em fm ou 16 horas LOCAIS.

OU quando quiser e à hora que quiser na net www.rfi.fr português para africa.

Anónimo disse...

Não somos nem portugueses nem franceses nem africanos. Somos caboverdianos; somos kioles.

Logo não temos que passar nem RTP nem RDP nem RFI na nossa terra, porque na terra deles, apesar de haver importantes comunidades de krioles, eles não deram nenhum espaço para RADIOS e Televisões para krioles passarem a sua kultura e musika.

Tão pouco somos africanos porque por exemplo no Senegal onde temos importante comunidade, não temos também nem Radio nem TV.

Portanto é um disparate que estajamos aqui a defender programas de RFI de TV português ou outro estrangeiro, porque na terra dos europeus não temos voto, a nossa voz não é ouvida.

A RDP e RTP querem é passar a mensagem portuguesa, assim como a RFI quer é passar a voz de africanos francofonos e franceses a propagandear as suas culturas.
Neste mundo é troca: se nos deixarem passar a nossa cultura, deixaremos também; caso contrario NADA para ninguém!

Viva a nossa cultura, viva a Radio Comercial e viva a Radio de CVerde.

Kriol Pur