Os Perigos da Noite ou a Tentação da Criação

12:12 da manhã Angelo Barbosa 2 Comments

  Posted by Picasa
Ontem houve um “encontro de pessoas” na Casa Bela, a tal porta 29 no Plateau.
A ideia deste “encontro” surgiu a partir de uma visita, em que César, João Vieira e eu, desafiamos a nós próprios para a necessidade de provocarmos uma conversa sobre alguma coisa neste espaço “cool” que é a Casa Bela.

De repente surge-nos um nome para isto: “ Os perigos da Noite e a Tentação da Criatividade”.
Não por acaso, este título mas porque o João pareceu “defender” que a noite pode ser perigosa e eu por acreditar que a “minha inspiração vem do silêncio da noite”.

O César pôs fogo nesta lenha, aceitamos a “armação”. Convites circularam e o nosso amigo Paulo Noel foi nomeado moderador.

E aconteceu mesmo. Pessoas várias apareceram e “pintou” um clima interessante. Penso que pode estar ali uma forma de fazer vida nocturna na cidade. Continuo, pessoalmente a acreditar que a noite é cada um de nós, intimidades, medos, fantasias, descobertas, criação, mitos e a própria noite.

Claro que não vou falar dos detalhes do que aconteceu à volta do tema. Se pudesse deixar uma imagem que fosse, o facto de ver a Lúcia Cardoso e Elaisa, que segundo me parece não se conheciam, a “negociarem” um eventual concerto juntos, já valeu a pena qualquer perigo de ontem.

É disto que eu estava a tentar dizer com a minha tese da “Tentação da Criatividade”.

O pessoal pediu para eu deixar “aquela” pesquisa que fiz sobre a noite na net aqui vai.

Noite - Definição
Noite é o período ocorrido durante a rotação da Terra, conhecido como dia em que não é recebida a luz do Sol, ou seja, aquela determinada região encontra-se na parte escura do planeta ou seja, é o período do dia compreendido entre o pôr e o nascer do sol. Seu período de duração varia consoante a estação do ano e o local da Terra onde se encontra: é maior no inverno e menor no verão; maior nos pólos, menor nos trópicos.

Noite na biologia
A maioria dos seres vivos têm na noite o período de descanso, muitas vezes com profundas alterações no metabolismo, tais como: redução dos batimentos cardíacos, diminuição da temperatura corporal (animais homeotérmicos) ou substituição da fotossíntese pela respiração (vegetais superiores).
São chamados de noctívagos os seres que têm no período noturno o de maior atividade, tais como morcegos, anfíbios, etc.

A noite na cultura humana

Período sombrio, onde a visão fica diminuída, a noite é certamente a grande geradora dos mitos, com os quais a humanidade explicava seus temores. Ruídos inexplicáveis, visôes enovoadas, acendiam a imaginação, fazendo surgirem os vampiros, lobisomens, deuses iracundos e toda sorte de entidades feéricas.

A noite no Direito
Para o Direito Criminal interessa na adoção das chamadas "medidas preventivas", inibidoras das práticas delituosas efetuadas ao abrigo da escuridão, preconizadas incialmente por César Lombroso, tais como a boa iluminação pública, o policiamento ostensivo, etc.

A noite nos brocardos populares
Diversos axiomas compõem a cultura popular, trazendo a noite como objeto, tais como:
A noite é uma criança
De noite, todos os gatos são pardos
A noite é conselheira

Curiosidades
Em muitos idiomas europeus, a palavra noite é formada pela letra N seguida da palavra que designa o número oito.
Português: Noite = n + oito
Inglês: Night = n + eight
Alemão: Nacht = n + acht
Espanhol: Noche = n + ocho
Francês: Nuit = n + huit
Italiano: Notte = n + otto


Ver mais em Casa Bela (http://nhabelinha.blogspot.com/)

You Might Also Like

2 comments:

Charles disse...

sim sr, um lugar interessante pa relax na meio de semana, un papo tranquilo...gostei

Bem, valeu a iniciativa, foi interessante e claro que se continuar só pode melhorar.
Só queria aqui deixar uma nota que não tive oportunidade de dizer. È que por vezes sinto que há muito aquela ideia de que se as pessoas optam por ficar em casa é porque estão a ver (porcarias na) TV.
Bem da minha parte tenho a dizer que sou muito caseira sim senhor, mas isso não significa que fique em casa a ver má televisão (embora sim, ás vezes até vejo! lá está, não sou perfeita). Muitas vezes troco de boa vontade uma saída para o novo bar da moda ou para a discoteca mais badalada, por um bom livro, filme, escrever,estar só com alguem, etc e tal.

Falou-se pouco da relação noite/criatividade o que foi pena.
Eu estou com o Djinho quando ele diz que tem a ver com o silêncio. Numa cidade barulhenta como Praia é, só mesmo á noite, no silêncio e na solidão (que raramente encontro de dia)que consigo escrever como quero.
Bem, enough.
Mais uma vez, parabéns pela iniciativa (é mais ou menos uma ideia que eu tinha trocado com a Matilde só que essa também incluia visionamento de filmes) e espro que continue e se aperfeiçoe.