Holofote em Djoi Amado!!!

1:03 da manhã Angelo Barbosa 7 Comments


Aqui está de certeza um outro filão na música que se faz em Cabo Verde.
Meu primeiro encontro com Djoi Amado, foi casual, no studio do Kim Alves.
Na altura mostrava algumas músicas ao Manu Lima. Penso que estava-se a preparar o projecto "Conexão Dakar-Praia".

Há pessoas que vêem a música de outros ângulos. Djoi é dessas pessoas.
Cada melodia que ouvia naquele dia suava a diferente, novo mesmo, outro son.

Passou um tempo, ouvi um dia na rádio a música “tchuba ta cai na tchon, tcheru di terra modjadu…”. Depois, na abertura do concerto de Maria de Barros tive a feliz surpresa de ver Djoi de novo. Uma presença em palco que me arrepiou.
Acho que Djoi Amado surpreendeu a todos, sobretudo com a música “Bila”.

Possuidor de uma voz desconcertante e boa execução na guitarra Djoi vai marcar a sua assinatura na lista dos grandes músicos e compositores destas ilhas.
Alguém quer apostar… Posted by Picasa

You Might Also Like

7 comments:

Anónimo disse...

Não há duvidas de que se trata de uma revelação artistica para os proximos tempos.

Tive o prazer de apreciar algumas melodias interpretadas por ele no dia do meu aniversário. O Pessoal simplesmente adorou. Força DJOY, o futuro é por aí.

Tambem gostei muito de ouvir Djoy na abertura do show da Maria de Barros. Espero que ele voe alto.

Houss disse...

Ben haja, Djoy, ele é fantástico, letras e musicas lindissimas.
Espero que em breve ele possa ter um Cd entre nós.

Pedro disse...

Ouvi vezes sem conta essas histórias e músicas no Hotel Holanda. Um músico vale por si só, mas quando encontra outro que o compreenda só com o olhar, então dá-se a explosão. Aqui lanço o mote - ponham o Djoy e o Tcheka a tocar juntos numa Kasa Bela ou num PCIL e vão ver a explosão que é. Os dois fundem-se musicalmente, é impressionante. Uma redescoberta de cada um deles.

Anónimo disse...

Waw! estou ansiosa pra ver os dois juntos

Matilde disse...

concordo com o pedro. Tcheca e Djoy juntos: essa pago pra ver!!!

há muito que o djoy está a pesquisar e a estudar...o que ele apresenta agora não é fruto do acaso: é dedicação e investigação profundas... deixo aqui minha profunda admiração e respeito por este que promete ser um dos grandes da música de cabo verde... estou contigo Djinho: querem apostar?

Anónimo disse...

A primeira vez que ouvi o djoy, tavamos eu, tcheka, ze paris a caminho de senegal participar no concurso RFI, 2005, na casa do tcheka, ele cantou e apercebi-me logo que coisas estavam acontecendo, durante a tournné reparei que o tcheka gostava muito das melodias do djoy, pois passava a vida cantando-as! Desejo ao Djoy tudo o que ele mercece de bom pra carreira dele, um forte abraço, HERNANI ALMEIDA!