Na noti di onti Lua, Tunuca, Preta, Trás di Son, Maria de Barros…ma na

12:26 da manhã Angelo Barbosa 0 Comments

Na Praia não passa nada.
Isso dizemos todos, todos os dias, vinte quatro horas por dia, 365 dias ao ano, com especial agressividade às quintas, sextas e sábados. Mas há quem não desiste, e mesmo concordando que na Praia não passa nada, sai à procura de alguma das pequenas coisas que se compõem as noites não programadas da Capital.

Correspondendo ao muito velho habito nosso de improvisar, D. Ália e 5al da Musica, sem agenda nem nada, ainda dão-se ao luxo de reunir no mesmo espaço artistas de portes gigantescos.
Que me dizem de um palco com Princesito e Vadu no seu melhor. Vadu sta di corpu ritchu. Princesito eufórico confidencia-me Vadu é o melhor interprete que conheço de Tunuca. Sim Tununa fica-lhe bem a Vadu.


Lua aparece noite tarde já. Pincesito é o melhor intérprete que conheço de Lua. Mas Prince tem nos olhos outras luas, histórias de meninas encantadas e muitas razões que justifiquem o facto do homem caboverdiano ser pouco romântico, já bem o preço do petróleo, a conjuntura internacional pouco favorável, bla bla bla bla.

Outras figuras da novela Praia Capital passaram também na noite desta quinta feira no quintal, interpretando papeis diversos, entre eles a nossa mais recente estrela americana Maria de Barros, encantada com aqueles sons dos nossos badius bem amados.

Pelo palco também passaram Djinho Barbosa, Kako Alves, Zé Rui, Kalu Monteiro e tudo isso a preço de um ponche ou uma cervejinha bem gelada, isso para quem quisesse consumir, porque no quintal a quinta essência da nossa música é de consumo Grátis.
Maria de Barros deve ter pensado isto aqui é grátis e o meu show ta valendo mil paus!? Espero que no final tenha oferecido a cada artista uma entrada para o concerto de sábado no auditório nacional. Enquanto isso suponho que noutras paragens mais “ins” a discussão seria Praia digital, Praia capital inteligente, Thugs, Soy loco por ti América, soy loco por i de amores, quem será a sucessora de Cesária? e a violência indiscriminada nas ruas. Além dessas noites improvisadas, sábado Maria de Barros no Auditório Nacional (mil escudos não é assim tanto para fazer-nos perder o único evento do mês na Capital),na Praia não passam nada meu, só Kasu body…

Abraão Vicente
trapitchicana@hotmail.com Posted by Picasa

You Might Also Like

0 comments: